2.10.07

os imprescindíveis no espaço


Wilhelm Sasnal

Há homens que lutam um dia, e são bons;
Há outros que lutam um ano, e são melhores;
Há aqueles que lutam muitos anos, e são muito bons;
Porém há os que lutam toda a vida
Estes são os imprescindíveis.

Bertold Brecht

Não porque façam grandes feitos.
Muitas vezes a sua acção não passa para além de si próprios, de um núcleo pequeno de pessoas, do vulgar quotidiano.
É apenas porque lutam... sempre!

7 comentários:

Dalaila disse...

Há homens
que deveriam ter montanhas
para lhes eternizar os nomes.

As lápides não são suficientemente altas
nem verdes,
e os filhos vão para longe
para se libertarem do punho
que a mão dos seus pais sempre há-de parecer.

Tive um amigo:
viveu e morreu em absoluto silêncio
e com dignidade,
não deixou livro, ou filho, ou amante que o chorasse.

Isto não é uma canção de lamento
mas apenas um nomear
desta montanha por onde caminho,
fragrante, obscura, e delicadamente branca
sob a palidez da névoa.

A esta montanha dou o seu nome

Esta música do Leonardo Cohen, dá a esses Homens imprescindíveis o valor que merecem...

E essas pessoas que estão sempre conosco, são mesmo indispensaveis,

Plum disse...

São imprescindíveis e inspiradores!***

K disse...

Há lutas de um dia que valem toda uma vida...
O imprescindível esconde-se sempre no coração dos homens...

musalia disse...

que bem me fez ler este texto!
um abraço, só por estas palavras, hoje.

aitb disse...

that simple... that true.. totally agree.. :)

este espaço é mm bonito.. :)

gosto de passar por aki.

au revoir

nana disse...

sem dúvida.... sem dúvida.

Mar disse...

Brecht, como tantos outros, foi um visionário. Daqueles homens cuja existência equivaleu a décadas de progresso no pensamento humano. Boa escolha. :-)