5.5.08

Escuta o espaço...


Beatriz Martín Vidal


Escuta, eu não quero contar-te o meu desejo
Quero apenas contar-te a minha ternura...


Manuel Bandeira

9 comentários:

Dalaila disse...

e sinto-o por dentro

~pi disse...

ah sim

sentir se colo e mãos



~


~

margarida disse...

Lindas as tuas asas!

Capa Rota disse...

Faz lembrar o poema do fecho éclair, do António Gedeão:

(...)Tinha tudo, tudo
sem peso nem conta,
bragas de veludo,
peliças de lontra.

Um homem tão grande
tem tudo o que quer.
O que ele não tinha
era um fecho éclair.
!

Andreia disse...

tão bonita a combinação frase/imagem*

Por entre o luar disse...

:) E que ternura:)

Beijinho e sOrriso*

rosasiventos disse...

the book of life

Cometa 2000 disse...

:) bom ler-vos!

capa rota, obrigado pelo poema. é muito belo.
é verdade, achei piada ao comentário que fizeste sobre ires ver o meu perfil. :)

number disse...

Such a nice blog. I hope you will create another post like this.