28.11.07

Um espaço de incêndio


Larry Breed

A vida é um incêndio: nela
dançamos, salamandras mágicas
Que importa restarem cinzas
se a chama foi bela e alta?
Em meio aos toros que desabam,
cantemos a canção das chamas!

Cantemos a canção da vida,
na própria luz consumida...


Mario Quintana

5 comentários:

Cientista disse...

lindo...

musalia disse...

tudo se consome, fatalmente. e é esse o drama...
mas vale a pena, um só momento, apenas um momento...

Chloé disse...

Sim, cantemos a vida, usemos a vida... Está lindo, lindo!! Boa escolha (mais uma!) Cometa. Sabias que os cometas são chamados os vagabundos do espaço e que são compostos de gelo...só quando se aproximam do sol é que brilham e começam a formar uma cauda? (se calhar já sabias..., mas eu não...descobri agora!)

Cometa 2000 disse...

ainda bem que gostaste. já não te vai por aqui há algum tempo. :)

musalia, até nós nos consumimos, não?. e é das cinzas que tudo reinicia...

chloé, não sabia que os cometas eram os vagabundos [os que vagueiam o(s) mundo(s)] do espaço... mas gostei.
obrigado por te lembrares daqui.
:)

Dalaila disse...

um espaço que nos dá calor, nos põe em chamas porque dançamos no palco das emoções