8.2.08

As metáforas no espaço


Yamamoto Masao

Despojou-se das metáforas,
depois sentou-se nos seixos do rio
a escutar as águas.

Paulo José Miranda

Na incapacidade de largar as metáforas, permitam que vos deixe um pássaro em mãos.

12 comentários:

Andreia Ferreira disse...

Gosto do branco! Em sintonia com a claridade da Primavera que hoje parece ter começado! Pelo menos aqui no Norte! :) :)

***

margarida disse...

(Ando a observar a metamorfose do cometa e estou muito curiosa ...)

naked-x disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cometa 2000 disse...

andreia, também gosto do branco.
é verdade, a música dos sigur rós que tens n'a menina dos olhos de água é brilhante.
:)

margarida, mais mudança que o palavras de sabão é muito difícil. ;)
às vezes tenho a sensação de que vou voltar ao mesmo... vamos ver...
bom final de sexta para ti.

lupussignatus disse...

Simbiose perfeita.

Poesia límpida.

Fotografia cristalina.

margarida disse...

:)...é que uma mulher gosta de trocar o "vestido". Tenho a certeza que será uma linda "borbocometa".
Vim buscar o pássaro que nos ofereces para o levar a passear. É lindo.

Vanessa disse...

o branco fica aqui bem. lembra a transparência. e esta foto é deliciosa. :)

um beijinho*

(um dia também hei-de voltar ao branco.)

dora disse...

linda a(s) imagem(s). obrigada!

corpo visível disse...

.
as metáforas ajudam a eliminar aquilo que nos separa.
.

musalia disse...

gosto da cor dos textos, mas se voltares ao antigo ontinuarei a gostar :)

deixemos o pásaro voar, só assim será belo e feliz...

Chloé disse...

As metáforas podem ser um meio de descobrirmos o que ouvimos, de conhecermo-nos e como interpretamos as aguas. Mas realmente é bom deixar de pensar e só sentir! Gosto muito deste teu branco, leve, puro.... Um beijo.

moochi disse...

...*