8.8.07

o teu "i" o meu auto-espaço



Carmen Segovia

Nem sempre me incendeiam o acordar das ervas e a estrela
despenhada de sua órbita viva.

- Porém, tu sempre me incendeias.

Herberto Helder

................ seja inverno ou verão!

11 comentários:

nana disse...

uau.

..

TANTO.

Vanessa disse...

Ohhh... isto de vir aqui e ficar sem nada para dizer colada ao ecrã tem de acabar... ai que vício... :)

Lindoooooooooo! E é só isso e tanto ao mesmo tempo...

Beijinho*

Vanessa disse...

Ohhh... isto de vir aqui e ficar sem nada para dizer colada ao ecrã tem de acabar... ai que vício... :)

Lindoooooooooo! E é só isso e tanto ao mesmo tempo...

Beijinho*

Vanessa disse...

Ups! Cliquei vezes a mais... :D

NETMITO disse...

É lindo observar o espaço e ver o infinito mesmo ali perto do coração...)
Abraço.

Deborah Harry disse...

Gosto do teu blog.

maria disse...

obrigada pela visita. lindo espaco o teu. lindo, sim

eyes shut disse...

não sei "comentar" Herberto Helder.
não consigo. porque sinto demais.

*

Dalaila disse...

Incendeiam-me ainda os beijos que não me deste
E cegam-me os acenos que me não fizeste....

E assim começa o Torga... para que hajam chamas sempre despertas, em tu, em ervas, em estrelas,em acordares, em orbitas, em vida e assim vivas.

Sempre de braços abertos a Herberto.
:)

su disse...

A simplicidade das pequenas coisas revelam a sombra que nasce por detras delas: a sua grandeza revestida de beleza.
Assim considero este post!

:O

xxx

Beijos em fio e de férias aqui da Teia.

s. disse...

muito bonito. está em que livro?
tenho o photomaton & vox em cima da mesa de cabeceira há meses. já o tentei começar a ler mas sem sucesso. o surrealismo e eu não nos damos lá muito bem.