24.9.07

o teu espaço : tangerinas e leões



Georgi Georgiev
?

a minha alegria é o aroma de tangerina nos dedos,
comer aos gomos a paisagem
e limpar depois
a boca
à manga do espanto.
Tu puxas-me
e somos duas crianças
num trilho de mata
num banco de pedra,
num portão verde dividindo
o aqui e o ali.
Porque nós estamos aqui.
Aqui onde te entrego os meus bolsos,
e - repara - as tuas mãos cabem.

Nós estamos aqui.

Menina do rio na tua canoa de silêncios, a tua voz enrola-se na minha voz como prédios
e sombra numa cidade, como leite e açúcar na infância, como
o destino de um navio.
Atravesso quilometricamente a pobreza deste reino para te ver, para te ver uma bússola de neve,
uma corda vermelha, a destreza de um telhado através dos
dias.
Tu não precisas falar uma outra língua, o persa é uma língua que nos chega! Tu não precisas oferecer-me
portas e milhares de portas, basta que apareças.
Que apareças nesta fogueira de bruxas, na inquisição canina de uma época longe, muito longe,
dolorosamente longe da magia de um homem e de uma mulher.

Nós estamos aqui para arder pelo nosso corpo completo.
Tu e eu, leões estirados ao sol,
harpa para os nossos dedos quentes,
poema numa sala de lâminas.

Nós estamos aqui para fugir, nós estamos aqui para chegar
de vez.

Vasco Gato

8 comentários:

Vanessa disse...

Tão tão tão bonito...

(Suspiro.)

maria disse...

sim, bonito

Dalaila disse...

E com este aroma há alegria!
E com este aparecer nunca se foge.

:)

corpo visível disse...

.
tangerinas e leões.
.
é mesmo isso.
.

eyes shut disse...

magnífico.

A. disse...

Quanto mais fujo, mais demoro a chegar.

Gi disse...

A porta estava averta e fui entrando devagarinho, gostei das palavraa e das imagens.

Noite feliz
Beijinho

Marco disse...

A beleza destas palavras vai muito além da palavra beleza...
Ultrapassa-a, foge-lhe para sempre!
Parabéns muito sinceros.
Este blog é um cantinho muito bonito e secreto das nossas vidas.
Abraço.