10.11.08

Espaço : os amigos


?


Amo devagar os amigos que são tristes com cinco dedos de cada lado.
Os amigos que enlouquecem e estão sentados, fechando os olhos,
com os livros atrás a arder para toda a eternidade.
Não os chamo, e eles voltam-se profundamente
dentro do fogo.
- Temos um talento doloroso e obscuro.
construi­mos um lugar de silêncio.
De paixão.

Herberto Helder

5 comentários:

~pi disse...

(( como secreto útero:

silen cial


[ vitorino canta esse poema,

, esse poema maravilhoso,




~

andreia disse...

esta música, para mim, é perfeita
uma das minhas favoritas(:

nuno disse...

bem, que post, herberto e piazzolla juntos...

mdsol disse...

"Amar devagar os amigos"....
só um poeta muito grande....
:)))

Ana disse...

Não sei como sei deve amar!!!
já li muito sobre o assunto em questão, mas ainda nao sei como se deve "oficialmente" amar ...
tenho por habito amar loucamente, nunca devegar, nunca passivamente !!! sempre a correr e tão a correr o é ... que tem a duração de uma chama !!!

não tenho duvidas que quem escreveu o texto é poeta!!! pois da pouca experiencia que tenho ... os poetas são aqueles que menos sabem amar ... isto é, eles amam tudo e todos e de tanto amar ... nunca chegam a amar !!

parece que nao estou a fazer sentido ... não faz !!!

a musica ... lembrou-me um grande amor meu ( daqueles que dura a anos, um amor louco) - Paris.

Ana