24.9.08

- Deixem-me ver o espaço



Francis Picabia

o dedo que é só dedo nem sequer é dedo
o corpo que é só corpo só tapa o espaço só tapa o espaço
só tapa o espaço.
- deixem-me ver o espaço
ou então
- deixem-me ver tudo.
(para que importa exibir o corpo se é só para exibir o corpo; só importa exibir o corpo se é para exibir o que não é corpo)
para que importa exibir o corpo se é só para exibir o corpo?

Gonçalo M. Tavares

4 comentários:

http://mulhercomestivel.blogspot.com/ disse...

o corpo nunca é só corpo se tem alma dentro...estamos condenados a trazer significações coladas na pele...

Parabéns pelo blog

Maresia disse...

Gostei...

rosasiventos disse...

onde é

[ o corpo?

~pi disse...

ontem, no teatro campo alegre, ouvi o gonçalo dizer

sobre punir sobre vigiar

[ sim algo que ecoa

nos

corpos

e nas suas tão relativas

densidades





~