24.11.07

Espaço : A importância das pequenas coisas


Nikolai Zhelyazkov

Há muito tempo que o meu axioma é de que as pequenas coisas são infinitamente as mais importantes.

Arthur Conan Doyle

De qualquer modo, é bom que não fiquemos demasiado tempo sem olhar para a estrada. Parece-me que o grande, o futuro, o conjunto, o horizonte,... também não devem ficar esquecidos.

7 comentários:

Chloé disse...

É verdade (sobretudo a conduzir :-), mas devemos não só valorizar o horizonte e os objectivos, mas também as coisas boas do percurso, as coisas mais pequenas... Deverá ser bom chegar lá, mas a ida também pode ser tão ou mais boa ainda!

musalia disse...

as borboletas, tão lindas!
a estrada...qual?...

un dress disse...

as pequenas sim.

e algumas mesmo invisíveis...




:)

eyes shut disse...

:)*

nana disse...

um passo de cada vez, sabendo, em nós, para que lado fica a estrada.....

angela disse...

e borboletas a esvoaçar na estrada? :)

candida disse...

são tão pequenas k eu nem tinha visto.
prontos, tá bem, todas as pessoas são gays. :)