5.10.07

um espaço: lavado, enxugado e cortado



Nobuyoshi Araki
Rose-Lynn Fisher

Sei que o homem lavava os cabelos como se fossem longos
Porque tinha uma mulher no pensamento
Sei que os lavava como se os contasse

Sei que os enxugava com a luz da mulher
Com os seus olhos muito claros voltados para o centro
Do amor, na operação poderosa
Do amor

Sei que cortava os cabelos para procurá-la
Sei que a mulher ia perdendo os vestidos cortados

Era um homem imaginado no coração da mulher que lavava
O cabelo no seu sangue

Na água corrente

Era um homem inclinado como o pescador nas margens para ouvir
E a mulher cantava para o homem respirar

Daniel Faria

6 comentários:

un dress disse...

sei que respirava, ele, inclinado nas tardes como neruda...

...para não desperdiçar a mais leve ponta de ar.



beijO

nana disse...

e nós víamos, pelos teus olhos, a vida (a) acontecer.
lhes.

menina tóxica disse...

e eu que ando agora a descobrir daniel faria.

mais um. :)

lindíssimo.

petroy disse...

linda a [alvura das imagens] e o [rubro das palavras]

Vanessa disse...

Estive com o livro na mão. :)

eyes shut disse...

_______________________________*