26.5.08

O espaço de um instante em perda




Joakim Eskildsen


No caminho onde aprendi o outono
sob o azul magoado
os pescadores cruzavam ainda linhas
províncias clareiras
e esse gesto masculino de apagar a dor

chegava pelos percalços da terra
o carro do gelo
e os miúdos tiravam bocados para comer às dentadas
em retrato selvagem mas, juro-vos, havia encanto
havia qualquer coisa,
outra coisa nesse instante em perda

as mulheres sentavam-se à porta com os bordados
quando passavam estrangeiros
ficavam sempre a sorrir nas suas fotografias

José Tolentino Mendonça

2 comentários:

~pi disse...

ser

mais que

perfeito

rosasiventos disse...

da forte vontade súbita de ajoelhar em qualquer lugar abrindo os braços
e rezar